Exporural atrai 230 mil visitantes em Salvador

Text Resize

-A +A

Compartilhar

09/08/2004

Exporural atrai 230 mil visitantes em Salvador

 

Alvaro Figueiredo

Está oficialmente aberta, no Parque de Exposições de Salvador, a 7ª Exporural, o mais concorrido evento da pecuária no estado, promovido, pela Secretaria de Agricultura (Seagri), em parceria com a Associação Baiana dos Criadores de Cavalos (ABCC). A expectativa é que, até o próximo dia 15 de agosto, 230 mil visitantes compareçam à exposição, que reúne cerca de 6 mil animais.

As novidades são o 1º Fórum Baiano de Turismo Rural e o 2º Seminário de Turismo Rural da Bahia, com cerca de 700 participantes, ao Parque de Exposições para tratar de municipalização e sustentabilidade do turismo. O evento terá ainda cerca de 20 leilões, seis a mais que no Exporural do ano passado.

"Esperamos fechar negócios em torno de R$ 26 milhões, o que representa aumento de 30% em relação ao volume do ano passado", prevê o Coordenador Geral da Exporural, Pompílio Viana, destacando a exibição de bovinos, eqüídeos, caprinos e ovinos, além das avestruzes. Criadores estarão exibindo cerca de 500 aves para aficionados da estrutiocultura, que vem despertando grande interesse nos investidores, participantes dos 20 leilões que acontecerão durante os 10 dias diários.

"São fortes atrativos da exposição, que reúne gado nobre das raças Nelore, Guzerá, Brahma, Simental e Tabapuã, e amimais de sela do porte do Mangalarga Marchador e Paulista, Paint Horse, Pampa, Piquira e Quarto de Milha", registra Viana.

A presidente da Associação Baiana de Turismo Rural(Abatur), Jane Albuquerque Melo Figueiredo, lembrou que em sete anos a entidade reuniu 29 associados, que incorporam a nova mentalidade do turismo rural. "Estaremos elaborando a Carta Compromisso do setor, que vai estabelecer parâmetros para o Turismo Rural como instrumento de preservação ambiental e desenvolvimento social", declarou. Jane Figueiredo esclarece que as metas da Abatur passam pela qualificação profissional, inclusão social, e educação ambiental.

Vila das Flores

Pelo segundo ano consecutivo, a floricultura baiana estará expondo exemplares das espécies locais. Embora ainda importando cerca de 95% das flores comercializadas, o setor gerou no ano passado faturamento de R$ 4,5 milhões. No País, a cadeia produtiva movimenta internamente US$ 800 milhões, com crescimento anual em torno de 13%, segundo dados do Instituto Brasileiro de Floricultura (Ibraflor).

A Vila das Flores ocupa área de 600 metros quadrados, ambientada em projeto paisagístico reunindo espécies de flores de corte e vaso, folhagens, mudas, ervas medicinais e assessórios para floricultura cultivadas no estado, onde os produtores poderão expor e vender. A Vila integra o Programa Flores da Bahia, implantado pela Seagri e Secretaria de Combate à Pobreza (Secomp).

A Seagri participa ainda participa ainda com o projeto Empreendedor Rural do Futuro, que pretende despertar nos jovens urbanos o interesse pelas coisas do campo e divulgar a importância do consumo de carne e leite de qualidade, através de uma série de atividades recreativas para crianças e adolescentes.

Cerca de 3 mil alunos das redes pública e privada são esperados durante a Exporural. Estudantes de Medicina Veterinária vão trabalhar como monitores durante a recreação, apresentando de maneira lúdica todas as etapas da cadeia produtiva da carne e do leite.

kicker: Feira espera alcançar R$ 26 milhões em vendas, 30% superior a 2003