RS pede tolerância para milho contaminado com transgênico

Text Resize

-A +A

Compartilhar

10/01/2006







RS pede tolerância para milho contaminado com transgênico


Cibelle Bouças



 


Representantes da cadeia produtiva do milho pediram ao Ministério da Agricultura o estabelecimento de um nível mínimo de tolerância para contaminação involuntária de milho com grãos transgênicos no Rio Grande do Sul. A solicitação foi feita em reunião promovida pelo ministério na sexta-feira em Porto Alegre, onde foram discutidas ações de combate ao plantio ilegal de milho geneticamente modificado no Estado.


"A colheita do milho avançará em dez dias e há risco de contaminação involuntária no transporte ou na armazenagem", disse Ricardo Núncio, assessor técnico da Federação das Cooperativas Agropecuárias do Estado (Fecoagro-RS). Francisco Signor, superintendente Federal de Agricultura no Estado, disse que a fiscalização das lavouras será reforçada. A superintendência encaminhou ao ministério pedido para que se torne obrigatória a análise de todo o milho vendido no Rio Grande do Sul. Recentemente foi identificada uma amostra de milho transgênico em um armazém em Santo Ângelo (RS).