Termina no domingo a campanha de vacinação contra Aftosa na Bahia

Text Resize

-A +A

Compartilhar

28/11/2014
Imprensa Seagri
Area de Interesse 
Agricultura Familiar

Termina no domingo a campanha de vacinação contra Aftosa na Bahia

 
O prazo final para o criador vacinar o rebanho contra a Febre Aftosa termina no próximo domingo, 30 de novembro, em todo o Estado. Nesta segunda etapa da vacinação de 2014 apenas os bovinos e bubalinos com até 24 meses precisam ser imunizados e os criadores têm até o dia 15 de dezembro para realizar a declaração nos escritórios da Agência de Defesa Agropecuária da Bahia (Adab), órgão vinculado à Secretaria da Agricultura da Bahia (Seagri).

Um levantamento parcial destaca a regional de Teixeira de Freitas com o maior índice de vacinação até o momento, aproximadamente 42% dos bovídeos já vacinados e declarados. Detentora do maior rebanho do Estado com 1.610.456 bovídeos, Teixeira de Freitas já vacinou 262.646 dos 628.221 bovinos e bubalinos com idade até 24 meses.

O diretor de Defesa Sanitária Animal, Rui Leal, explica que, após o dia 30 de novembro, o pecuarista que não vacinou seus animais terá de solicitar autorização para aquisição de vacinas nas revendas autorizadas pela ADAB, e será autuado por não vacinar dentro do prazo estabelecido. “A multa deve ser calculada sobre o número de animais em idade vacinável e a propriedade fica impossibilitada de movimentar o rebanho pelas rodovias baianas, bem como de participar de eventos pecuários”, esclarece Leal.

Após o período oficial de vacinação, as revendas só podem comercializar a vacina contra Febre Aftosa mediante apresentação da autorização emitida pela ADAB. “Aquelas revendas que forem flagradas atuando de forma irregular serão autuadas conforme legislação sanitária em vigor”, informa o coordenador do Programa Nacional de Erradicação e Prevenção da Febre Aftosa na Bahia, Antônio Lemos Maia Neto.

Declaração

Para comprovar a imunização do rebanho o produtor deve se dirigir até um dos escritórios da Adab e apresentar a nota fiscal das vacinas aplicadas, além de informar todos os animais da propriedade. Os pecuaristas que só possuem animais com idade acima de 24 meses estão dispensados da vacinação, entretanto também devem, obrigatoriamente, procurar a ADAB para informar os animais existentes nas propriedades, por sexo e faixa etária, e fazer a evolução do rebanho.

A Adab está preparada para receber todos os 160 mil produtores pendentes de declaração nos seus escritórios até o dia 15 de dezembro. “Não basta vacinar, é preciso declarar e é importante que o criador não deixe para última hora, para que tenha um atendimento mais ágil e de qualidade, evitando sanções administrativas”, diz o diretor geral da Adab, Paulo Emílio Torres. “Mostre que seu bezerro pode sonhar grande”, completa.

Defesa Agropecuária em prol do criador

Nos últimos anos a Bahia obteve conquistas importantes que tornaram a agropecuária baiana ainda mais forte. Para secretário de Agricultura, Jairo Carneiro, o compromisso do criador com as ações de Defesa tem sido um grande aliado no combate à febre aftosa. “Em novembro de 2013, a Zona de Proteção (Casa Nova, Remanso, Pilão Arcado, Campo Alegre de Lourdes, Mansidão, Formosa do Rio Preto, Santa Rita de Cássia e Buritirama) foi unida aos demais municípios do Estado através da estratégia vacinal e este ano conseguimos extinguir de vez a referida Zona”, esclarece Carneiro.

O impacto negativo de uma enfermidade como a febre aftosa em um país fica em torno de US$ 7 bilhões/ano e o último foco de Aftosa ocorrido no Brasil, no Mato Grosso do Sul e Paraná, ocasionou a perda de 78 mil cabeças e custo financeiro direto superior a R$ 47 milhões nas ações de saneamento.
 

Fonte:
Ascom Adab, 28/11/2014
noticia.ascom@adab.ba.gov.br
www.adab.ba.gov.br
Tel/Fax: 71. 3116-8461