Reniva é um dos destaques do Congresso Brasileiro de Mandioca

Text Resize

-A +A

Compartilhar

13/03/2018
Embrapa
Area de Interesse 
Agronégocio

Como não poderia deixar de ser, a Embrapa Mandioca e Fruticultura (Cruz das Almas, BA), Unidade da Empresa Brasileira de Pesquisa Agropecuária – Embrapa, vinculada ao Ministério da Agricultura, Pecuária e Abastecimento, marca forte presença na programação técnica do XVII Congresso Brasileiro de Mandioca (CBM) e II Congresso Latino-Americano e Caribenho de Mandioca, que acontecem entre os dias 12 e 16 de março em Belém (PA).

O CBM é um dos principais fóruns de integração dos agentes da cadeia produtiva da mandioca, representados por instituições de ensino, pesquisa, assistência técnica e extensão, defesa vegetal, produtores agrícolas e empresários. O evento reúne apresentação de palestras e trabalhos científicos em grupos de trabalho e em formato de pôsteres, mesas-redondas, workshops e visitas técnicas a áreas de produtos.

Para a Embrapa Mandioca e Fruticultura, o CBM é uma oportunidade de difundir a Rede de multiplicação e transferência de materiais propagativos de mandioca com qualidade genética e fitossanitária (Reniva). “A finalidade da rede Reniva é aumentar a quantidade de mudas geradas a partir de plantas matrizes com qualidade comprovada para, com foco principalmente no pequeno agricultor, contribuir na estruturação da cadeia da mandiocultura, de forma a minimizar os efeitos da baixa produtividade”, afirma Herminio Rocha, um dos coordenadores da rede. 

Estande
Além do Reniva, vão ser divulgadas a técnica de multiplicação rápida de mandioca por meio de câmara de propagação e as principais variedades recomendadas pela Embrapa Mandioca e Fruticultura para o Norte, Nordeste e Centro-Sul do Brasil: BRS Formosa, BRS Gema de Ovo, BRS CS01, BRS Mulatinha e BRS Verdinha.

No estande da Embrapa, participam também a Embrapa Amazônia Oriental, com as tecnologias desenvolvidas para a cultura, o Instituto Biofábrica de Cacau (IBC), responsável pela multiplicação de mudas do Reniva, Benedito Dutra, maniveiro de Tracuateua (PA).

Programação
Na segunda-feira (12), a UD apresenta o minicurso “Implantação e condução de áreas de produção de manivas-semente com qualidade genética fitossanitária (Reniva), cujos instrutores são Helton Fleck e Saulo Oliveira. Na tarde do dia 13, o pesquisador Carlos Estevão, gestor do Núcleo de Ações Estratégicas, participa da 42ª Reunião Ordinária da Câmara Setorial da Cadeia Produtiva da Mandioca e Derivados.

O dia 14 vai marcar uma intensa participação da UD no evento. Além da palestra “Plantio direto na cultura da mandioca” (apresentação de Marco Rangel), o painel Reniva Brasil vai ter moderação de Herminio Rocha e as palestras “Produção de material vegetativo como estratégia para sustentabilidade técnica e financeira da mandiocultura” (Aldo Vilar Trindade) e “Contribuições técnicas da Rede Reniva para a sustentabilidade da cadeia produtiva da mandioca” (Helton Fleck da Silveira). A experiência de produção de manivas-semente e mudas de mandioca na Região Bragantina, no Estado do Pará, vai ser relatada pelo produtor parceiro Benedito Dutra.

Vão ser apresentadas ainda as palestras “Estratégias para o manejo integrado de insetos- praga na cultura da mandioca” (Rudiney Ringenberg) e “Mandioca, a raiz do Brasil: uma oportunidade de negócios (Joselito da Silva Motta). No dia seguinte, Motta apresenta algumas experiências da versatilidade da mandioca na mesa de países da América Latina, Europa e África.

Exibir no Canal do Agroinvestidor? 
0