Obras na sede fazem parte da reestruturação na Seagri

Text Resize

-A +A

Compartilhar

06/01/2020

Os projetos de reestruturação das atividades e processos dentro da Secretaria da Agricultura, Pecuária, Irrigação, Pesca e Aquicultura (Seagri) estão em ritmo acelerado. Agora, chegou a vez de tocar obras estruturais em sua sede. O prédio, localizado no Centro Administrativo da Bahia, vem passando por modificações internas e externas, na busca por readequá-lo à nova lógica de fluxo de processos que está sendo implantada, bem como para melhor adaptá-lo para receber as pessoas que se dirigem ao órgão em busca da solução de suas demandas. Afinal, a Seagri é o grande catalizador do agronegócio baiano, sendo frequente atender, em seus diversos departamentos e coordenações, produtores e organizadores das mais diversas cadeias produtivas do campo.

Para o segundo andar da sede serão deslocados todos os setores estratégicos da Seagri, como, por exemplo, os referentes a contratos e convênios. É nesse andar, por exemplo, que a Assessoria de Planejamento de Gestão (APG) irá ganhar uma nova e ampla sala de reuniões. Também está sendo organizado no segundo andar um espaço para a assessoria de comunicação e de atendimento às demandas por informações. Com isso, toda a dinâmica estratégica fica próxima ao núcleo de direção (salas do secretário de Estado, chefe de gabinete, administrativos etc.), aproximando fisicamente os responsáveis e colaboradores de todos esses setores, na busca por uma sinergia que impacte positivamente nos processos, dinamizando ainda mais os resultados do órgão.

Todo o entorno da sede também está em obras. As intervenções vão desde manutenção e pintura até modificações estruturais. Impactam no visual, na higiene, no paisagismo e jardinagem, como também na recepção. Como um todo, as obras no prédio obedecem à padronização de identidade visual, resultando em maior organicidade interna e também em uma clara identificação com o Governo do Estado da Bahia.

“Todas essas modificações fazem parte de um projeto estratégico de repensar a Secretaria da Agricultura. Não são apenas mudanças físicas, mas conceituais. Estamos pensando a questão topográfica de maneira estratégica”, comenta Marcílio Menezes, chefe de gabinete da Seagri. Ele ainda destaca que todas as obras vêm sendo realizadas levando-se em conta questões relativas à acessibilidade, sustentabilidade, meio-ambiente, segurança e também ergonometria.

O chefe de gabinete faz questão de frisar que essas ações integram um projeto maior, pensado pelo secretário Lucas Costa, que reposiciona a Secretaria da Agricultura, Pecuária, Irrigação, Pesca e Aquicultura e que abrange desde realizações como a reestruturação da Fenagro – que concluiu sua recente edição em dezembro, com grande sucesso -, até a dinamização do Parque de Exposições de Salvador, das Câmaras Setoriais da Agropecuária Baiana e das Feiras Agropecuárias realizadas no interior do estado, que já vêm passando por alterações significativas e serão alvo de incremento ainda maior no ano de 2020.