Grupo segue com visitas técnicas a cadeia produtiva de suínos

Text Resize

-A +A

Compartilhar

20/02/2020

Visitas técnicas realizadas nessa quarta-feira (19) a frigorífico em Itapetinga e abatedouro e granja de suínos em Vitória da Conquista, empreendimentos do Grupo Frigosol, foi o passo seguinte no projeto de incremento da cadeia produtiva de produção de proteína animal suína, que originou, na terça-feira, assinatura de protocolo de intenções entre o Governo da Bahia e a organização italiana Fondazione Internazionale Per La Sicurezza Alimentares e Sanitaria (IFFSS).
O protocolo de intenções foi firmado a partir de entendimentos com a Seagri e a Secretaria de Desenvolvimento Econômico, através de João Leão, secretário da pasta e vice-governador da Bahia, que, desde o dia 17, apresentam à representação da IFFSS o potencial do Estado nesse campo. 
A fundação italiana tem projetos e negócios em alguns países do mundo na área da suinocultura, com especial interesse no fomento à exportação de carne para a China.
Giuseppe Bartolucci, da IFFSS, o secretário Lucas Costa e assessores da Seagri vêm viajando por alguns municípios para conhecer setores da cadeia produtiva da suinocultura.
Além de Itapetinga e Vitória da Conquista, outra cidade visitada durante esses dias foi São Desidério. Lá, o interesse foi na soja, grão largamente utilizado na alimentação de suínos. Na região, a produtividade dessa cultura é considerado alto, com média de 66 sacas (60 kg) por hectare. No povoado de Roda Velha a representação italiana conheceu o modelo desenvolvido pela Fazenda São Miguel, que consegue atingir números ainda acima da média regional, já tendo chegado a 78 sacas de soja (60kg) por hectare.
Em Luiz Eduardo Magalhães houve reunião com diretores da Cooperfarms (Cooperativa dos Produtores Rurais da Bahia) e em Barreiras com diretores da Aiba (Associação de Agricultores e Irrigantes da Bahia). 
"A China tem hoje um déficit no campo da proteína animal suína. A carne de porco é muito apreciada naquele país e a peste suína diminuiu muito os rebanhos, por isso estão de portas abertas para a importação", disse Bartolucci.
O secretário Lucas Costa frisou que a Seagri "vem fazendo todo o necessário para incrementar essa relação entre a Bahia e a China, iniciando o processo pela exportação de proteína animal suína".

Ascom Seagri