Café do tamanho do mundo

Text Resize

-A +A

Compartilhar

18/08/2021

Consumido em todo o planeta, o café ainda tem espaço para crescer em um mercado bilionário

 

A água é o líquido essencial para a vida e, naturalmente, o mais consumido no mundo. Mas, e qual é mesmo a segunda bebida mais consumida no planeta? Pois bem, é o café, sucesso nos seis continentes onde, estima-se, são consumidas mais de 2 bilhões de xícaras ao dia. O Brasil é o maior produtor de café no mundo e o segundo maior consumidor em um cenário de mercado em crescente, já que, em 2020, a procura por café no Brasil subiu 1,34% em relação ao ano anterior. Na Bahia, dados da Companhia Nacional de Abastecimento (Conab) mostram que na safra 2020/21 foi colhido no estado pouco mais de 3,9 milhões de sacas do produto, tendo a cidade de Barra do Choça como destaque no estado.

Em 2019, a Bahia teve uma área colhida de café de 116.660 hectares, segundo dados do IBGE. Um avanço gigante se comparado ao primeiro número da série histórica iniciada em 1974 que era de 47.256 hectares de área colhida.

“O café é uma cultura muito importante para o mundo e na Bahia, que é um estado de grande território, há regiões propícias ao plantio. No decorrer dos anos, o plantio do café avançou em nosso território, mas também teve momentos de dificuldades. Agora, estamos empenhados em colaborar para que a cultura experimente um novo salto na Bahia, tanto em termos de área plantada quanto em produtividade e produção. Para isso, estamos desenvolvendo estudos e nos aproximando dos atores da cadeia produtiva para agirmos de maneira decisiva e eficiente”, comentou o secretário da Agricultura, Pecuária, Irrigação, Pesca e Aquicultura da Bahia, João Carlos Oliveira.

A importância da cultura do café fica bem evidenciada ao se dimensionar o mercado da bebida. Segundo dados da Associação Brasileira da Indústria de Café (Abic), no Brasil nove entre dez brasileiros acima de 15 anos apreciam, todos os dias, o bom e estimulante cafezinho. Segundo o Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE) o café está presente em 97% dos lares brasileiros. Essa preferência somada ao recente aumento de 1,34% no consumo resultou em crescimento de 2,19% nos negócios das empresas associadas à Abic. Ou seja, trata-se de um produto com mercado consolidado e ainda em ascensão.

Tradição e modernidade -  O mercado de café foi se modificando com o passar dos anos. Foram lançados produtos, inventadas novas formas de preparo e também de consumo. Um longo caminho para essa planta originada no Continente Africano. Em meados do século XVIII, o café já era considerado uma especiaria entre os europeus e logo ganharia também o gosto dos consumidores dos Estados Unidos.

No Brasil, as primeiras mudas foram plantadas no Pará. De lá, as áreas de café foram se alastrando por todo o território até chegar ao Rio de Janeiro, onde se desenvolveu um plantio mais robusto e sistemático em meados de 1760.

Brasil, Vietnã, Colômbia, Indonésia, Etiópia, Índia e Honduras são, atualmente, os maiores produtores de café no mundo.

 

Texto: Ascom/SEAGRI
Foto: Divulgação
Imagem manipulada: Ascom/SEAGRI