Visita aos municípios do semiárido Nordeste II visa fomentar agricultura

Text Resize

-A +A

Compartilhar

04/10/2021

Reunir forças entre as esferas estadual, municipal, associações de produtores rurais e iniciativa privada para expandir a agricultura no Semiárido Nordeste II foi um dos principais objetivos da agenda do secretário da Agricultura do Estado, João Carlos de Oliveira, à região, que ocorreu na última semana.

A visita começou por Nova Soure, com uma reunião com o prefeito Luís Cássio Souza Andrade, vice-prefeito, Edmario Noronha, secretário municipal  da Agricultura, Welton Carvalho, vereadores (Ítalo Goes e Wenio Moreira) e o ex-vereador José Filho, quando destacaram o potencial da região que, segundo João Carlos Oliveira, inclui solo fértil e água, além de contar com empresas de grande porte instaladas na região. “Estas empresas, além de gerar empregos, ainda compram a produção dos municípios onde estão instaladas e dos municípios vizinhos, movimentando a economia local”, pontuou Oliveira. 

Ele ainda acrescentou que, ao conhecer a Gujão, Sono Brasil e Itaueira, ficou impressionado com a estrutura dessas empresas e vislumbrou a possibilidade de parcerias que vão  beneficiar, sobretudo, os pequenos agricultores, considerando que as indústrias já fazem um trabalho de produção integrativa. A visita começou pela empresa Gujão Alimentos:
Gujão: durante a visita técnica à empresa, o secretário da Agricultura do Estado, João Carlos Oliveira e sua equipe, verificaram as instalações da primeira etapa que será inaugurada em breve. A empresa começou no ano  1984, na microrregião de Feira de Santana,  e hoje chegou à região do semiárido. Os técnicos Saulo Silva, Rodolfo Gea e Lucas Nicolau mostraram toda a infraestrutura e explicaram que o processo é totalmente automatizado, desde a ambientação necessária para cada etapa de crescimento das aves, até a quantidade de alimento e água a ser  dispensada para cada uma, fase por fase. 

Ressaltaram ainda que a empresa tem capacidade de criação de 1,5 milhão de aves por mês, gerando cerca de 200 empregos diretos, além da criação de aves através da integração, que envolve produtores de 20 municípios da região. Eles explicaram que a Gujão cede os filhotes (pintinhos), assistência técnica e todos os insumos e depois compra a produção. 

Sono Brasil – empresa inglesa, com filial no Brasil, também está instalada em Nova Soure e produz sucos concentrados, hortaliças e legumes. A visita do secretário João Carlos às instalações da Sono foi acompanhada de prefeitos, secretários municipais da Agricultura e vereadores dos municípios de Cipó, Ribeira do Amparo e Nova Soure, juntamente com a deputada Fátima Nunes. 

O presidente da Sono, Luís Arena, explicou que é uma empresa produtora de sucos, que exporta para Europa, Estados Unidos e Canadá, movimentado cerca de R$700 milhões por ano e gerando em torno de 200 empregos.

Itaueira- João Carlos Oliveira conclui sua agenda na região visitando a fazenda Itaueira, localizada em Ribeira do Amparo. Nesta filial da Bahia, a Itaueira possui fazenda produtora de frutas com Packing House, uma  linha de seleção, cinco túneis de resfriamento rápido e quatro câmaras fria de armazenamento. 

Na região de Ribeira do Amparo e Itapicuru eles têm 1.200 funcionários, uma área plantada irrigada por gotejamento de 1.500 hectares com uma produção de 45.000 toneladas, aproximadamente metade para cada município. Já na filial de Curaçá, que fica localizada  no Sertão do São Francisco, são produzidas uvas com qualidade diferenciada.

 

Texto: Ascom/SEAGRI
Fotos: Div./Ascom SEAGRI