Trabalhos desenvolvidos nos laboratórios do Cetab, centro tecnológico ligado à SEAGRI, ganham destaque em Jornada Científica da Embrapa

Text Resize

-A +A

Compartilhar

11/10/2021

O Centro Tecnológico Agropecuário do Estado da Bahia (Cetab) é uma central de laboratórios ligada à Secretaria da Agricultura, Pecuária, Irrigação, Pesca e Aquicultura da Bahia (SEAGRI). Importante equipamento de pesquisas, o Cetab acaba de ter dois estudos realizados em sua estrutura destacados na 15ª Jornada Científica da Embrapa. Lorena Araújo Peixoto Correia foi a segunda colocada na categoria Pós-Graduação e Carina Cristina de Oliveira Santos Costa ficou com a menção-honrosa do Prêmio Especial Matemática e Estatística em Ciências Agrárias.

 

A Jornada Científica da Embrapa Mandioca e Fruticultura foi realizada, de forma virtual, de 27 de setembro a 1° de outubro, trazendo o tema "Mulheres na Ciência: desafios, oportunidades e conquistas". Reuniu apresentações de bolsistas da Fundação de Amparo à Pesquisa do Estado da Bahia (Fapesb) e do Conselho Nacional de Desenvolvimento Científico e Tecnológico (CNPq).

 

Lorena Correia é formada em Biologia pela Ufba e é mestranda do programa de pós-graduação da unidade. Apresentou o trabalho "Compostos voláteis de frutos da planta hospedeira (Terminalia catappa L.) e resposta eletrofisiológica de fêmeas de Anastrepha obliqua (Diptera: Tephritidae)". Teve a orientação dos pesquisadores Cristiane de Jesus Barbosa (Embrapa), Iara Jordi Bravo (Ufba) e Paulo R. R. Mesquita (Cetab/SEAGRI).

 

“Consegui identificar cinco compostos bioativos que atraem as moscas das frutas estudadas, e com isso é possível capturar quantidades dessas espécies, seja para pesquisa, seja para controle. Foi muito importante desenvolver esse trabalho nos laboratórios do Cetab, que possuem equipamentos adequados para o estudo que realizo”, comentou Lorena Correia.

 

Já Carina Cristina de Oliveira Santos Costa é estudante do quarto semestre de Biologia, também na Ufba, e defendeu o trabalho "Estudo das respostas de oviposição de fêmeas de Anastrepha fraterculus (Diptera:Tephritidae) à qualidade de frutos hospedeiros". Teve a orientação de Cristiane de Jesus Barbosa (Embrapa) e Iara Jordi Bravo (Ufba). Para Carina Cristina, eventos como a Jornada Científica da Embrapa possibilitam aos participantes “entender, na prática, os caminhos e ações possíveis da nossa profissão de pesquisador”. Ela também destaca o suporte dado pelo Cetab e diz que quer expandir mais sua pesquisa:

 

“Penso em desenvolver o tema para o meu TCC (Trabalho de Conclusão de Curso), alargar o número de espécies estudadas e obter mais dados, de maneira a poder comparar essa quantidade maior de informações e, assim, buscar os caminhos mais adequados para chegar aos resultados mais acertados”, disse a estudante.

 

Coordenador do Cetab, Frederico Rodrigues comentou que a instituição tem como uma de suas funções capacitar pessoas para o exercício da pesquisa científica. “Temos laboratórios muito bem equipados e voltados para o desenvolvimento de trabalhos amplos e complexos. O foco do Cetab é o setor agropecuário e temos várias pesquisas concluídas e outras em desenvolvimento. Esses dois novos trabalhos que foram destacados na 15ª Jornada Científica da Embrapa são exemplos dessa importante produção que é realizada no nosso centro tecnológico”, disse o coordenador.

 

A pesquisadora Cristiane de Jesus Barbosa fez parte da equipe de orientadores dos dois estudos realizados nos laboratórios do Cetab e destacados na 15ª Jornada Científica da Embrapa. Graduada em Agronomia, com mestrado em fitopatologia e doutorado em produção vegetal (virologia), Cristiane é pesquisadora da Embrapa Mandioca e Fruticultura desde 1995, onde trabalha com doenças causadas por vírus, viróides e outros patógenos que afetam fruteiras tropicais. Ela destaca a importância de atividades como a Jornada Científica da Embrapa por desenvolverem as capacidades dos pesquisadores em formação, já que “a atividade de pesquisa depende muito de recursos humanos qualificados. E iniciativas como a da Embrapa incentivam essa qualificação para a atividade em pesquisas e o desenvolvimento de trabalhos em parceria com colaboradores”.

 

Cristiane de Jesus destaca as vantagens de pesquisadores terem à disposição equipamentos variados e de qualidade, como os que possuem o Cetab, que possibilitam “o treinamento de estudantes de graduação e pós-graduação com equipamentos adequados, no manejo de técnicas inovadoras”. Sobre a importância dos resultados dessas pesquisas, Cristiane diz que são eles que têm ajudado muito para a posição de destaque do agronegócio do Brasil.

 

“Na realidade, o Brasil é hoje um grande representante da agricultura no mundo em função das pesquisas. Se o Brasil é atualmente considerado um dos celeiros do planeta, isso se deve às pesquisas de ciência e tecnologia desenvolvidas para o setor. Atingimos uma qualidade, nesse tangente, que nada deve a qualquer outro país, aliás, ao contrário, somos referência mundial”, pontuou a pesquisadora da Embrapa.

 

O Cetab - Localizado em Ondina, bem ao lado do campus da Universidade Federal da Bahia (UFBA), o Cetab é um importante equipamento para o agronegócio do estado. Possui oito laboratórios distribuídos em um prédio de três pavimentos no qual são realizadas atividades de pesquisa e serviços laboratoriais aplicados à agropecuária, incluindo análises, diagnósticos, classificação e controle de qualidade de produtos de origem vegetal e animal, solo e água para irrigação, estando credenciado pelo Ministério da Agricultura, Pecuária e Abastecimento (MAPA) para classificação de produtos de origem vegetal.

 

Criado em 2016, após a extinção da Empresa Baiana de Desenvolvimento Agrícola S/A (Ebda), o Cetab atualmente conta com parcerias da Agência de Defesa Agropecuária da Bahia (Adab), da UFBA, da Faculdade Maria Milza (Famam) e da Empresa Brasileira de Pesquisa Agropecuária (Embrapa). Com isso, aos serviços oferecidos à comunidade somam-se análises de produtos apreendidos em ações de fiscalização da Adab e pesquisas realizadas em colaboração com as instituições parceiras, o que envolve estudantes de várias áreas em níveis de graduação, mestrado e doutorado.

 

Texto: Ascom SEAGRI
Foto: divulgação
Foto manipulada: Div./Ascom SEAGRI